Associação Brasileira das Empresas de Elevadores faz alerta após acidente em Florianópolis

Associação Brasileira das Empresas de Elevadores faz alerta após acidente em Florianópolis

A Abeel (Associação Brasileira das Empresas de Elevadores) falou nesta segunda-feira (20) sobre o acidente que causou a queda de equipamentos em Florianópolis.

o presidente da Abeel, Marcelo Braga, alertou para a necessidade de aumentar os cuidados e prevenção durante as festas de final de ano, período em que normalmente há aumento no número de passageiros nos elevadores.

“As pessoas recebem amigos e parentes em casa, ficam entusiasmadas com os reencontros e tendem a não ficar atentas sobre o peso máximo permitido nos elevadores”, explica Marcelo Braga.

Por meio de nota, a associação indicou a importância do uso de equipamentos para pesar a carga em elevadores, por exemplo, ponte rolante e máquinas, que fazem o monitoramento e impedem o movimento de acordo com os limites definidos no sistema.

Os pesadores de carga são obrigatórios nos Estados Unidos e na Europa. Porém, no Brasil se tornou obrigatório a partir da adequação à norma da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas), que exige que o elevador seja provido com um dispositivo que evite a partida normal nos casos de eventual sobrecarga na cabina e a norma de segurança.

De acordo com o engenheiro Johny Lima, o pesador de carga aumenta a vida útil da polia, desequalização nos cabos e evita que o elevador ultrapasse o limite superior por excesso de peso.

Além disso, por não trabalharem com sobrecarga, economizam energia elétrica e também impedem paradas desnecessárias para atendimento de chamadas de pavimento com a cabine em lotação completa.

Dessa forma, previne que passageiros fiquem presos na cabine por excesso de carga. Lembrando que a norma ABNT-NBR é válida para instalação de pesador de carga em todos os elevadores novos ou usados.

Relembre o caso:

Um Elevador, despencou em Florianópolis, no último sábado (18). Segundo o Corpo de Bombeiros Militar, o fato aconteceu em um prédio do  Senac (Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial) na rua Saldanha Marinho, próximo à praça 15 de Novembro.

A queda teve início no terceiro andar do prédio, após o elevador abrir a porta, e terminou no andar térreo. Algumas pessoas tiveram lesões no quadril e em membros inferiores por causa da queda abrupta, e três delas foram encaminhadas para unidades hospitalares.

Já as outras seis pessoas dispensaram o encaminhamento médico. Uma luminária e um espelho dentro do elevador também ficaram quebrados na queda. Segundo os bombeiros, o elevador tinha uma placa indicando que somente três pessoas por vez poderiam utilizá-lo.

Entretanto, o comandante do batalhão disse que não é possível afirmar que a queda se deu por excesso de peso. Assim, as investigações continuam para saber o que ocasionou a queda do elevador.

As pessoas encaminhadas para o hospital foram liberadas ainda no sábado e, segundo a assessoria de imprensa do Senac, “se recuperam bem”.

Via: www.ndmais.com.br